Mauro Lopes, sócio-diretor da MVL (Brasil)


Click here and read the interview in English

Você é a favor do home office? Mauro Lopes, sócio-diretor da MVL, acredita que esta fórmula é muito interessante. “Numa cidade como São Paulo, deixar de perder uma, duas ou três horas no trânsito significa qualidade de vida”, justifica.

“Na MVL, gostamos de práticas que abram janelas no cotidiano do trabalho para respirar, pensar, flanar, estudar”, acrescenta.

Mauro Lopes

Acompanhe a seguir os principais trechos desta entrevista:

PR Interview: Você foi muito questionado quando trocou, em2007, a conta da Gol pela TAM. Arrepende-se?

Mauro Lopes: A GOL foi um cliente de enorme relevância em nossa história. Foi um grande privilégio ajudar a construir a marca de uma empresa que mudou radicalmente o paradigma em seu setor. Aprendemos muito. A gestão da crise decorrente do acidente do vôo 1907, em setembro de 2006, foi uma vivência de compaixão e mobilização em intensidade que nunca me esquecerei. A gestão do acidente, ao colocar o foco nas vítimas e nos familiares, ao lado de um planejamento meticuloso, tornou-se um “case” internacional, também criou novos paradigmas. Fomos para a TAM a convite do então VP da GOL, David Barioni, que se tornou presidente daquela empresa. O objetivo era ajudar na reconstrução da marca, depois da revolução no setor. Penso que fizemos uma bela experiência.

PR Interview: Uma agência de comunicação pode realmente escolher o seu cliente, podendo dizer “não” a um prospect?

Mauro Lopes: Sempre podemos escolher na vida, sempre. Dizermos não a um prospect se enxergamos possibilidade de nosso projeto derivar para ações ilegais ou de constrangimento a quem quer que seja. Ainda é um tema em aberto entre nós a restrição a atender a alguns setores, pretendemos nos voltar a este assuntoem breve. Eu não me sentiria confortável num projeto para as indústrias de armas ou tabaco.

PR Interview: Os colaboradores de uma agência de comunicação podem fazer home office?

Mauro Lopes: Sim! Definitivamente sim! Estamos neste momento implementando um programa de home office. Gostamos muito disso. Numa cidade como São Paulo, deixar de perder uma, duas ou três horas no trânsito significa qualidade de vida. Almoçar em casa durante a semana é uma experiência que parecia pertencer ao século passado, ao menos em grandes centros, e é de um valor difícil de medir. Só para falar em dois benefícios.

PR Interview: Como funciona o home office na prática?

Mauro Lopes: Na MVL, gostamos de home office e de práticas que abram janelas no cotidiano do trabalho para respirar, pensar, flanar, estudar. Mas numa empresa que presta serviços complexos, como é o nosso caso, com uma interface tecnológica relevante, home office não é simplesmente ficar em casa uma vez por semana. É um programa que exige adequações, suporte, rituais e rotinas. Além disso, nada substitui a interação presencial. Então, apesar de excepcionalmente algumas pessoas prestarem serviços para a MVL em regime de home office, nosso programa é de mesclar o estar em casa com o estar no escritório.

PR Interview: Para finalizar, a MVL está preparando um lançamento de um novo produto?

Mauro Lopes: Sim estamos finalizando novos produtos em várias áreas ou frentes: capacitação, monitoramento, processos de construção de mensagens e experiências dialógicas. Acho que haverá algumas novidades muito instigantes para nossos clientes e o mercado. Vamos lançar nos próximos meses, mas ainda não dá pra contar tudo.

Bookmark and Share

NO PRÓXIMO POST:

Entrevista com Miranda Tan, CEO da MyPRGenie (Estados Unidos)

Sobre Rodrigo Capella

Diretor da Pólvora PR, Assessor de Imprensa e Estudioso da Comunicação Digital, Rodrigo Capella já ministrou, desde 2008, mais de 350 palestras e cursos em eventos, associações, empresas e universidades, como Banco do Brasil, Novartis, Rotary Club, ESPM, FMU, Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará, Congresso Internacional para Líderes da Comunicação, Social Media Vale do Paraíba e Seminário “Mídias Digitais e Transformação Social”, realizado em Aracaju pelo Governo de Sergipe. Além disso, o profissional foi professor de Comunicação Digital da pós-graduação da PUC-PR, da UNA-BH e da Universidade Anhembi Morumbi-SP. Capella é também autor de diversos livros, como “Assessor de Imprensa: fonte qualificada para uma boa notícia” e de “Rir ou Chorar”, biografia do cineasta Ricardo Pinto e Silva coordenada por Rubens Ewald Filho. E-mail: capella.rodrigo@gmail.com
Esse post foi publicado em Entrevista e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para Mauro Lopes, sócio-diretor da MVL (Brasil)

  1. Thais, muito obrigado pela visita e pelo comentário. Realmente, cada vez mais, se fala em home office. A Abracom tem debatido muito este tema. Abs, Capella.

  2. HOME OFFICE SIM!

    Parabéns pela entrevista com o Mauro Lopes – tive algum pouco contato com ele quando trabalhei numa empresa aérea que era assessorada pela MVL.

    Coincidência ler essa matéria justamente agora que acabei de fazer uma postagem sobre o tema.
    Em uma pesqusia da Cisco, 60% dos entrevistados afirmam que gostariam de trabalhar fora do ambiente coporativo. Inclusive, 66% deles aceitariam ganhar menos!

    Esses dados e outras referencias estão no post:
    http://insightcorporativo.com.br/category/176

    Espero que sirva de insight!

    Um abraço,
    Thaís

  3. Marcia, muito obrigado pela visita e pelo comentário. Abs, Rodrigo Capella.

  4. Marcia Nascente disse:

    Depois de atuar mais de 20 anos em grandes empresas, hoje sem dúvida, eu que trabalho home office, percebo que há ganhos consideráveis:

    – gestão do tempo (trânsito, reuniões longas, telefonemas, emails em cópia, as vezes desnecessariamente)
    – foco e concentração (no home office, o foco está voltado para o serviço contratado e não para gestão de pessoas, processos organizacionais, outros trabalhos sem prioridade)
    – aprofundamento (com a internet e sua forma de pesquisa via processos colaborativos, inúmeros documentos, teses, livros, video-conferências e cases dá para encontrar tudo do home office);
    – planejamento (fazer um planejamento completo onde na estratégia é preciso de serviços diversos e fornecedores, implica em planejamento)

    Por outro lado, quem trabalha no escritório de casa precisa mantendo o network e contatos para compartilhar visões e trocar as vivências e fará isso de outra forma:
    – via reuniões focadas nos projetos
    – grupos em redes sociais
    – salas de aula
    – eventos específicos
    – almoços ou happy hours

    O que não pode faltar é a troca de conhecimento e de informações e posso dizer que tenho sentido que assim está fluindo até melhor do que antes, quando estava voltada mais para os problemas e negócios da empresa.

    abs,

    Marcia

  5. Pingback: Home office é bom e eu gosto. | MVL

  6. Cybele, obrigado pela visita e pelo comentário. Abs, Rodrigo Capella.

  7. Cybele Fiorotti disse:

    Rodrigo,optei pelo home office em 2004, e tenho trabalhado em parcerias muito produtivas. Com o avanço das redes sociais o mercado acelerou, mas como diz o Mauro “é um programa que exige adequações, suporte, rituais e rotinas”. É promissor ver que as barreiras vão caindo em relação ao assunto e valores sendo agregado a esta modalidade (não recente) de trabalho.

    Abs,
    Cybele Fiorotti

  8. Niobe, muito obrigado pela visita e pelo comentário. Abs, Rodrigo Capella.

  9. Niobe Cunha disse:

    Mauro Lopes é um buscador, um semeador (falo isso porque já trabalhei com ele). Tem muito a contribuir com esse mercado pois acaba provocando novos olhares sobre o que parecia estar “instituido”. Se ele diz que vem coisa nova por aí, o mercado pode comemorar pois isso ajuda a elevar o padrão do mercado de comunicação

  10. Pingback: Você diria não a um prospect para assessoria de imprensa? « O jornalismo em pauta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s