John Bell, da Ogilvy PR (Estados Unidos), fala sobre video-release


Em uma comunicação 2.0, o vídeo-release é uma das ferramentas essenciais para consolidar marcas, reforçar conceitos e estreitar o relacionamento das empresas com os diversos públicos.

Um exemplo é o do Glow, o perfume da Jennifer Lopez. O vídeo-release, protagonizado pela atriz, destacou Jennifer como uma mulher latina e uma das mais bonitas do mundo, de acordo com a revista ‘People’. A história ganhou destaque em diversos canais, como E!, Extra e VH1. Bingo! Um produto calcado no novo tripé jornalístico: entretenimento, prestação de serviço e informação, que resultou um ROI formidável.

Em um período curto, o simples vídeo-release se transformou em Social Media Vídeo Release (SMVR) e, consequentemente, em Interactive News Releases (INR). Mas, apesar do dinamismo, algumas perguntas continuam sem resposta: o assessor de imprensa deve produzir e gravar o vídeo? Ou precisa somente se envolver com a parte escrita, o chamado roteiro?  

Afinal, qual o processo mais adequado? Em busca dessas respostas, o PR Interview, em seu post de estreia, conversou com o americano John Bell, Global Managing Director da Ogilvy PR. Em um bate-papo rápido, o executivo, que lidera o 360° Digital Influence Team e gosta de dizer, sempre que possível, que o seu trabalho é conhecer e aplicar as últimas inovações do mundo digital, discorreu também sobre social media, PR 2.0 e o futuro das mídias tradicionais. “O negócio mudou muito, é difícil saber o que vai acontecer aos jornais”.

 

John Bell, Global Managing Director da Ogilvy PR

Acompanhe a seguir os principais trechos da entrevista:

PR Interview: Qual a importância do vídeo-release na comunicação 2.0?

John Bell: O Social Media Release com diversos recursos multimídias, além de links para vídeos, é claramente a onda do futuro. Levou um certo tempo para se consolidar devido aos custos e tecnologia necessária. O objetivo, de uma maneira geral, é fornecer o conteúdo ou mídia a qualquer pessoa interessada na nossa história. Dessa forma, qualquer um poderá fazer a sua própria história ou participar de histórias coletivas, fazendo parte de um contexto. A ferramenta de vídeo contribui para esse sucesso. Com os adventos da Kodak Zi8 e da FlipVideo Cam, mais profissionais de comunicação podem criar vídeos muito bons, além de demos e entrevistas, multiplicando-os de diferente forma. Teremos muitas novidades como essas quando as assessorias de imprensa começarem a pensar mais como fábrica de conteúdo.

PR Interview: Neste contexto, o assessor de imprensa precisa produzir somente o roteiro ou o vídeo-release também?  

John Bell: O assessor de imprensa tem uma oportunidade muito clara de se transformar em um criador de conteúdo corporativo. Eles são ideais para isso – são grandes contadores de história e entendem as pequenas variáveis da comunicação. Até agora, o maior obstáculo são as novas habilidades necessárias – narração e otimização de pesquisa, somente para citar duas. Os assessores de imprensa precisam avançar nesses aspectos.

PR Interview: Falando agora de mídias sociais, qual em sua opinião tem mais relevância para o trabalho do assessor de imprensa?

John Bell: Gerenciar os influenciadores sempre foi uma função fundamental dos assessores de imprensa. Isso inclui, por exemplo, blogueiros populares nos diversos mercados em que atuam. O Facebook tem mais de 500 milhões de usuários e temos milhões de tweets todos os dias – essas duas plataformas são fundamentais. Facebook vai desafiar o Orkut no Brasil e provavelmente vai superá-lo.  São ferramentas muito poderosas quando utilizadas também em conjunto. Será interessante também ver mais agências monitorando, por exemplo, conversas no Facebook, como nós temos feito.

PR Interview: Em sua opinião, com todas essas mudanças, a mídia tradicional (jornais, revistas etc) perderam valor?

John Bell: Os jornais americanos ficaram para trás. A escala de produção e distribuição mostrou à mídia tradicional que ela atua em um negócio diferente. Quando esses veículos tentaram produzir conteúdos digitais, tiveram que lutar contra um pensamento antigo e uma estrutura conservadora. Muitos mantiveram os seus departamentos on-line e de jornais separados, causando uma certa desintegração, uma atitude “nós e eles”. O negócio mudou muito, é difícil saber o que vai acontecer aos jornais. Mas, uma coisa é certa: apenas poucos abraçaram a Era Digital e esses poucos farão as coisas certas.

PR Interview: Para finalizar, o que você espera do futuro da assessoria de imprensa?

John Bell: Eu vejo algumas tendências, entre elas duas: o assessor de imprensa vai aprender a fazer marketing (leia-se usar propaganda) para ampliar a compreensão das mensagens e transformar algumas marcas em grandes marcas; e este profissional de comunicação irá criar a função de Diretor de Conteúdo, responsável por toda a divulgação de informações. Cada departamento de uma empresa terá um profissional com este perfil.

LEIA NO PRÓXIMO POST:

Entrevista com Rosâna Monteiro, Sócia-Diretora da Ketchum Estratégia (Brasil)

 

 

Bookmark and Share

 

Sobre Rodrigo Capella

Diretor da Pólvora PR, Assessor de Imprensa e Estudioso da Comunicação Digital, Rodrigo Capella já ministrou, desde 2008, mais de 350 palestras e cursos em eventos, associações, empresas e universidades, como Banco do Brasil, Novartis, Rotary Club, ESPM, FMU, Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, Sindicato dos Jornalistas do Estado do Pará, Congresso Internacional para Líderes da Comunicação, Social Media Vale do Paraíba e Seminário “Mídias Digitais e Transformação Social”, realizado em Aracaju pelo Governo de Sergipe. Além disso, o profissional foi professor de Comunicação Digital da pós-graduação da PUC-PR, da UNA-BH e da Universidade Anhembi Morumbi-SP. Capella é também autor de diversos livros, como “Assessor de Imprensa: fonte qualificada para uma boa notícia” e de “Rir ou Chorar”, biografia do cineasta Ricardo Pinto e Silva coordenada por Rubens Ewald Filho. E-mail: capella.rodrigo@gmail.com
Esse post foi publicado em Entrevista e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para John Bell, da Ogilvy PR (Estados Unidos), fala sobre video-release

  1. Amiga Carol,

    obrigado pelo apoio, visita e link.

    Abs, Rodrigo Capella.

  2. Leslie,

    Muito obrigado pela visita e por compartilhar aqui a sua experiência.

    Abs, Rodrigo Capella.

  3. Carol Terra disse:

    Rodrigo, sucesso com o blog! Seu PR Interview também está listado no http://rpalavreando.blogspot.com! Abraços, Carol Terra (www.meadiciona.com/carolterra).

  4. Leslie Diorio disse:

    Olá Rodrigo, tudo bem?
    Gostei muito do seu blog e desse primeiro post. Concordo plenamente com John Bell sobre o assessor de imprensa do futuro. Estou nesta área há mais de 10 anos e venho tentando me atualizar para não perder o bonde já que todas essas novas formas de se comunicar atingem e muito o profissional da área. Assim que entrei no depto de comunicação de uma multinacional senti necessidade de ir estudar marketing. Por isso, quando John Bell diz que o assessor do futuro deverá entender de marketing ele realmente tem razão. É só assim que vamos conseguir fazer as empresas compreenderem o papel estratégico deste profissional no planejamento da corporação. Parabéns novamente e continue nos trazendo temas importantes como esse para debatermos. Abs

  5. Amanda,

    muito obrigado pela visita. Excelente colocação: imprensa x social media. Quais técnicas devem ser adotadas? Quem deve realizar o trabalho de seeding? São assuntos que merecem um post.

    Abs e boa semana, Rodrigo Capella.

  6. Amanda disse:

    Ótima entrevista! O executivo resumiu bem as tendências da área de comunicação que todos os profissionais devem acompanhar.
    Só tenho dúvidas quanto ao termo assessor de imprensa ser usado para o profissional responsável pela criação de conteúdo no Facebook e Twitter. Acredito que nessas mídias, não podemos usar as mesmas técnicas utilizadas com a imprensa, uma vez que o público das redes é totalmente diferente, com outras necessidades.
    Deixo a sugestão para continuarmos esse debate em posts futuros.

    Abraços!

  7. Amiga Karla,

    muito obrigado pela visita e pelo comentário.

    Abs, Rodrigo Capella.

  8. Caro Rodrigo,

    Parabéns pelo blog!
    Muito sucesso amigo!!!!!

  9. Professora Teresa e Bernardo,

    muito obrigado pela visita e pelos comentários.

    Abs, Rodrigo Capella.

  10. Bernardo Moura disse:

    Capella, gostei muito do seu blog também. E começou com o pé direito: uma sensacional entrevista. Parabéns! Sucesso!

  11. Teresa Leonel disse:

    Capella, gostei demais do blog e será objeto de pesquisa para meus alunos de Jornalismo Online e Tecnicas Integradas de Comunicação.
    Estarei acompanhando sempre.
    Parabéns pela iniciativa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s