Maristela Mafei, da Máquina Public Relations (Brasil)


“O uso do e-mail ainda tem uma força muito grande dentro das assessorias de imprensa, mas a tendência é a de que ele vá perdendo espaço para outros mecanismos de comunicação”.

A afirmação é de Maristela Mafei, sócia e fundadora da Máquina Public Relations e especialista em gestão de reputação de imagem. Para ela, “as pessoas mais jovens já não usam mais e-mails e  elas são, na maioria das vezes, os formadores de opinião dos produtos e serviços dos clientes que atendemos”.

Autora do livro “Assessoria de Imprensa”, Maristela conta, ao PR Interview, que, durante o ano de 2011, o mercado continuará ávido por novas soluções e ferramentas de web. “Estamos dedicando boa parte dos nossos investimentos no desenvolvimento de produtos que atendam e se antecipem a essas demandas. Hoje, já não se fazem mais planos de comunicação sem levar em conta esse mundo de oportunidades”.

A Máquina conta com escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília

Acompanhe a seguir os principais trechos desta entrevista:

PR Interview: Quais caminhos devem ser percorridos para transformar uma agência em umas das principais assessorias de imprensa do País?

Maristela Mafei: Não tem muito segredo. O sucesso de um negócio é feito por uma parcela de sorte e muito trabalho e dedicação da equipe da empresa. A Máquina tem, desde seu lançamento, um time  focado em resultados e com inquietude intelectual. Isso é fundamental para o desenvolvimento da agência.

PR Interview: Falando dos serviços da agência, um dos principais é o talk show interativo. Ele tem grande procura?

Maristela Mafei: Trata-se de uma ferramenta multimídia voltada para treinamento de porta-vozes e comunicação interna. É um serviço que vem ganhando importância dentro das empresas que buscam formas modernas de comunicação com seus públicos de interesse.

PR Interview: Atualmente, com o fortalecimento da social media, este tipo de serviço é fundamental?

Maristela Mafei: O fortalecimento das mídias sociais despertou uma nova realidade para o mercado de comunicação. A interação e a agilidade, que sempre foram importantes, ganharam ainda mais relevância, e os produtos e os serviços de comunicação que não seguirem essa linha não terão espaço no mercado.

PR Interview: O Grupo Máquina desenvolve também comunicação financeira para mercados de capitais. Qual o diferencial deste serviço?

Maristela Mafei: A Máquina Finance PR, unidade responsável pela comunicação com o mercado financeiro, conta com uma equipe especializada que elabora e executa planos junto à imprensa especializada em finanças, entidades representativas de classe, órgãos reguladores, acionistas e acionistas em potencial, agências de rating, analistas de mercado, instituições financeiras e investidores nacionais e internacionais. Por meio deste trabalho se constrói e/ou fortalece a imagem da corporação junto a públicos do mercado financeiro e de capitais.

PR Interview: Para finalizar, o uso do e-mail ainda tem força na assessoria de imprensa?

Maristela Mafei: Sim, ainda tem uma força muito grande, mas a tendência é a de que ele vá perdendo espaço para outros mecanismos de comunicação. As pessoas mais jovens já não usam mais e-mails e  elas são, na maioria das vezes, os formadores de opinião dos produtos e serviços dos clientes que atendemos.  Vejo que a Internet hoje oferece muito mais possibilidades do que simplesmente o modelo tradicional . Você pode ver TV pela Internet, vídeos, trocar arquivos, acessar conteúdo pelo celular, iPad etc.

Acreditamos que, durante o ano de 2011, o mercado continuará ávido por novas soluções e ferramentas de web e estamos dedicando boa parte dos nossos investimentos no desenvolvimento de produtos que atendam e se antecipem a essas demandas.  Hoje, já não se fazem mais planos de comunicação sem levar em conta esse mundo de oportunidades. Mesmo as empresas que ainda não despertaram para a importância de estarem conectadas e ligadas ao mundo de informações da web têm o desejo de serem atendidas por um parceiro que as ajudem a tomar as decisões certas em relação a estratégias e a ferramentas.

Há também uma avidez enorme por informações e análises sobre cenários políticos, econômicos e setoriais. Pode ser paradoxal, mas o acesso quase livre a uma infinidade de dados proporcionado pela Internet só fez aumentar essa demanda e os nossos profissionais estão sendo treinados para a perspicácia na elaboração dessas análises. Elas não  podem ser um texto “solto” e bem escrito, mas  precisam fazer a diferença para os negócios e decisões do cliente.

Temos uma atenção muito grande em levar ao cliente instrumentos que o ajudem a medir a sua reputação na imprensa física e também na web. A comunicação, mais do que nunca, é encarada como um meio fundamental de valorização das empresas e suas marcas. Ou seja, vejo um mercado muito profissionalizado, competitivo e extremamente ávido por soluções inteligentes.

LEIA NO PRÓXIMO POST:

Entrevista com Patricia Amaya, da Patricia Amaya Comunicaciones (Colômbia)

Bookmark and Share

About these ads

Sobre Rodrigo Capella

Jornalista, professor, assessor de imprensa, escritor, palestrante, blogueiro e PR. Comunique-se, PR Interview, ComRemix, Nós, O.I, PQN, Mega Brasil, Crise & Comunicação, Abracom e Aberje.
Esse post foi publicado em Entrevista e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s